Dez dicas para melhorar os espaços públicos das cidades

(Texto publicado em 18 de fevereiro de 2013 no Medium)

Em 2013 o ArchDaily Brasil traduziu e publicou “10 Ways to Improve Your City through Public Space” elaborado pelo Project For Public Spaces (PPS). Os pontos são bem interessantes e instigadores para pensarmos a realidade dos espaços públicos no Brasil. Eu resumi o material para compartilhar aqui, então se você gostar visite os links no final e confira as fontes original em inglês e português e o material em pdf publicado pelo PPS.

Dez dicas para melhorar os espaços públicos das cidades

Fonte: ArchDaily Brasil

Cada dia os cidadãos de diferentes partes do mundo manifestam suas preocupações pelo futuro de suas cidades. Os espaços públicos, como ruas, parques e praças tornaram-se essenciais para que uma cidade seja bem sucedida, já que neles são geradas diversas possibilidades de desenvolvimento econômico e social e, cada vez são mais valorizados pelos cidadãos.Entretanto, a construção e manutenção dos espaços públicos por parte dos governos locais ainda não é um tema que se aborda de forma correta em muitas cidades, nas quais não existem numerosos espaços públicos bem projetados e com participação cidadã durante o processo de desenho.

Tomando estas deficiências como desafios, a organização Project for Public Spaces (PPS) lançou há algumas semanas o “Placemaking and the Future of Cities”, o rascunho de uma próxima publicação. Através de dez conselhos muito úteis, busca melhorar certos aspectos econômicos, sociais e ambientais das cidades mediante uma reabilitação dos espaços públicos já existentes. Neste sentido, a publicação servirá como um guia para os governos locais que decidam buscar o êxito urbano através de um enriquecimento dos espaços públicos.

A seguir podemos conhecer as 10 dicas de PPS para melhorar os espaços públicos das cidades:

1. Converter as ruas em calçadões.

2. Criar parques e praças públicas como destinos com múltiplas funções.

3. Construir economias locais através de mercados urbanos.

4. Projetar edifícios que sirvam como redes de conexões entre distintos bairros.

5. Vincular a agenda de saúde pública com os programas de espaços públicos.

6. Reinventar as organizações comunitárias.

7. O poder dos “10”.

8. Criar um programa integral para espaços públicos.

9. “Mais leve, mais barato, mais rápido”. Começar pequeno e experimentar.

10. Reestruturar o governo para ajudar os espaços públicos.

Se você quiser obter o rascunho completo de Placemaking and the Future of Cities”, acesse este link (http://www.pps.org/wp-content/uploads/2012/09/PPS-Placemaking-and-the-Future-of-Cities.pdf).

Original em português:

http://www.archdaily.com.br/79108/dez-dicas-para-melhorar-os-espacos-publicos-das-cidades/

Original em Inglês:

http://urbantimes.co/2012/09/10-ways-to-improve-your-city-through-public-space/

Pelo tombamento da Casa do Jornalista

A Oposição Sindical do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas está mobilizada pelo tombamento da Casa dos Jornalistas, um bem muito importante para formação identitária da categoria no estado. Leia o manifesto e entenda sua importância.

Continue lendo “Pelo tombamento da Casa do Jornalista”

Manifesto Duelo de MCs

O Duelo de MCs é um dos movimentos mais importantes que Belo Horizonte já teve nos últimos anos. Uma apropriação organizada do espaço público que ultrapassa as paredes da inércia e do esvaziamento político das ruas da cidade. Após completar cinco anos o Duelo publicou um manifesto pela atividade, pelo Hip Hop, mas também por uma nova apropriação da cidade. Serve não só para aqueles que freqüentam o Duelo, mas para todos os habitantes da selva urbana.

Chamada para artigos: Revista Espacialidades (UFRN)

A revista eletrônica Espacialidades publicada pelos discentes do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Norte está recebendo artigos para a divulgação de seu próximo dossiê: Mundo Urbano.

Para maiores informações sobre a revista Espacialidades e suas normas editoriais verifique o site http://www.cchla.ufrn.br/ppgh/espacialidades

O prazo-limite para envio dos textos é 30 de junho de 2011. A Revista continuará a receber artigos e resenhas, em fluxo contínuo, para os próximos números.

Os textos devem ser enviados para o e-mail:espacialidades@gmail.com.

Transporte público e gestão do trânsito

Escrito por Daniel Florêncio (cineasta, jornalista e diretor do Ah! Cidade), o texto abaixo é uma ótima reflexão crítica sobre o transporte público em Belo Horizonte. Não resisti a tentação de compartilhar com os leitores do meu blog. Recomendo a leitura para todos, independente de onde resida. Continue lendo “Transporte público e gestão do trânsito”

Acervo da Comissão Construtora da Nova Capital de Minas Gerais

A Comissão Construtora da Nova Capital era chefiada pelo engenheiro Aarão Reis e compunha-se de uma equipe de engenheiros, arquitetos e urbanistas, cujos trabalhos estenderam-se entre os anos de 1894 e 1897, data da inauguração da cidade.

Seu acervo é bem conhecido por historiadores que pesquisam temas referentes ao desenvolvimento da cidade nos termos urbanístico, político, social e cultural. Muitos trabalhos interessantes foram produzidos com as fontes que o acervo oferece. Continue lendo “Acervo da Comissão Construtora da Nova Capital de Minas Gerais”

Contribuições à Crítica em Arquitetura e Urbanismo na América Latina: reflexões sobre os 25 anos de SAL e projetos para o século XXI

A realização do Seminário de Arquitetura Latino-americana (SAL) iniciou-se em 1985 com o Encontro de Arquitetos Latino-americanos, no marco da I Bienal de Arquitetura de Buenos Aires, apoiado pelo Centro de Arte y Comunicación e a revista de arquitetura Summa. A partir de então tem sido organizado, por universidades latino-americanas: em Buenos Aires, Argentina (1986); Manizales , Colômbia, (1987); Tlaxcala, México ( 1989); Santiago , Chile ( 1991); Caracas, Venezuela ( 1993); São Paulo e São Carlos , Brasil ( 1995); Lima , Peru ( 1999); San Juan , Porto Rico ( 2001); Montevidéu , Uruguai ( 2003); Oaxtepec , México (2005), Concepción , Chile ( 2007) e cidade do Panamá , Panamá ( 2009). Continue lendo “Contribuições à Crítica em Arquitetura e Urbanismo na América Latina: reflexões sobre os 25 anos de SAL e projetos para o século XXI”